Ansiedade e insegurança

A noite: ansiedade e insegurança

Durante a noite, a última conversa que tive foi sobre futuro, emprego, sustento… E, no meio da conversa, falei que Deus cuida etc., mas ainda com certa ansiedade e insegurança.

Entretanto, a outra pessoa me lembra que Deus já deu o suficiente para o dia. E eu não poderia negar o cuidado de Deus naquele dia. Consequentemente, veio logo na minha mente Mateus 6. 34.

Grata a Deus pelo cuidado, faço uma pequena oração e durmo. Porém, ainda fico com aquele medinho lá no fundo, cheia de dúvida.

A manhã: descanso e gratidão

No dia seguinte, acordo e vou ler a Bíblia. A leitura anual. Mas descubro que faltaram alguns capítulos que não li no dia anterior. “Coincidentemente” dentre os que faltavam ser lidos estavam os Salmos 37 e 71.

Vocês sabem o que esses Salmos falam?

O primeiro (37) fala sobre a confiança no Senhor. Nos orienta a confiar, a se deleitar a descansar no Senhor, pois Deus nunca desampara o justo, ou seja, Deus cuida daqueles a quem Ele justificou. Aqui vejo que Deus providenciou a salvação, mas também todo o processo de santificação do seu povo. E isso inclui tudo o que envolve nossa vida. Certamente não podemos nos esquecer de Romanos 8. 28-29, que diz que tudo coopera para nos deixar a cada dia mais parecidos com Cristo.

O segundo (71) diz sobre a confiança que Davi tinha para com Deus. Deus era a esperança de Davi, confiava nEle desde a mocidade, pois Deus é quem o sustenta desde quando estava no ventre de sua mãe.

Sem dúvida, ler esses salmos pela manhã foi maravilhoso, porque isto é mais uma prova que Deus cuida e está atento a cada detalhe de nossa vida. Não que a gente mereça, mas porque Deus é fiel a Sua própria Palavra, pois a história é dEle. Isso me lembra a história de Rute e também o livro de John Piper sobre essa história. O título do livro é “Doce e amarga providência” (clica aqui pra ler a resenha).

Sem motivo para ansiedade e insegurança

Enfim, sobre esse fato não posso chegar a dizer que o choro durou uma noite, mas a alegria veio ao amanhecer (seria exagero, pois não teve choro, só ansiedade e insegurança). Entretanto, pude ver mais uma vez que Deus fala ao nosso coração. Como um pai, Ele nos acalenta e mostra que podemos descansar nEle, que cuida da nossa eternidade e, por isso, nossa ansiedade e insegurança, para esta vida terrena temporária, é sem motivo.

Para mais textos sobre ansiedade, clica aqui!

Também escrevi um texto para o Jovem Reformado, “Ansiedade: uma triste consequência da incredulidade”. Clica aqui pra ler!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.