Cuidando de quem cuida

O cuidado de Deus para com o cuidador de enfermos

Cuidando de quem cuida
Edições:Kindle

"Cuidando de quem cuida", mais uma obra da querida Eleny Vassão de Paula Aitken. Se você quer saber mais sobre capelania, você precisa conhecer essa mulher, caso não conheça. Amo o modo como ela escreve e também amo ver os vídeos e o podcast "Medicina para a alma".

Mas vamos falar sobre esse livro. Li pelo kindle (não sei se tem físico), lembro que na época estava disponível de forma gratuita (li no final de 2021).

Logo na introdução, ela relata o fato que a maioria dos cuidadores são mulheres e que o seu desejo com este livreto é que quem ler tenha um relacionamento pessoal com Deus de toda consolação, pois não é só quem está sendo cuidado que sofre, quem cuida também tem suas dores.

Todos nós somos dependentes

Antes de continuar, quero dizer como esse livro mostra como todas as pessoas são dependentes. Num mundo em que se prega autossuficiência, independência, precisamos sempre ser lembrados que isso é impossível. Por mais dinheiro que uma pessoa possa ter ela sempre depende de outra. E a enfermidade mostra isso de uma maneira bem explícita.

Achei bem interessante a divisão desta obra. Em cada capítulo, após o tema principal, há tópicos com versículos, orações e dicas.

O capítulo um fala sobre como ocorre a mudança na vida das pessoas quando surge um diagnóstico sério. Nem sempre há pessoas disponíveis, assim, às vezes, alguém precisa até deixar de trabalhar para se dedicar a alguém. Além da própria doença, essa atitude pode piorar a situação financeira da família.

O segundo capítulo fala sobre a mudança de planos para todos os que são próximo a quem está enfermo. E isso só confirma que não temos controle de nada, mas é reconfortante saber que confiamos naquele que é soberano.

O capítulo três fala sobre momentos em que o cuidador pensa que não aguenta mais. O quatro é sobre uma boa comunicação. Os demais capítulos falam sobre autonomia e independência, emoções do enfermo (como é importante deixar claro que você estará por perto, além de lembrar das promessas divinas), a insegurança de estar em casa ao mesmo tempo que é cansativo ficar em um hospital (aqui fala da importância de um revezamento entre os cuidadores e que nenhum é insubstituível), a possível raiva de não ter os esforços reconhecidos. Também fala sobre a aparente ausência do Senhor nos momentos de dor, a solidão, culpa, a falta de ajuda das demais pessoas, a ansiedade, a exaustão, problemas com a identidade, encorajamento, morte, luto.

Recomendação

Sem dúvida, um livro que merece ser lido por todas as pessoas que estão cuidando de alguém. Ou melhor, por todas as pessoas que estão dispostas a servir a Deus servindo às outras pessoas.

Nosso maior exemplo é Cristo. Ele não pensou primeiro nele, como se falam muito por ai. Se fosse assim, ele não teria vinda a esse mundo morrer por aqueles que pecaram contra ele. Assim como Cristo fez, vamos fazer também. O que ele nos ensina não é a nos amarmos mais, mas a nos negarmos.

Recomendo este livreto e oro para que Deus nos guie e nos use para a sua própria glória.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.