O Filho de Davi nunca nos desamparará

Neste texto vou compartilhar um pouco de dois sermões ministrados na manhã do dia 30/12/2018. Um foi na Igreja Presbiteriana das Graças, pelo Pr. Antônio Sávio (Fubá) e o outro foi na Primeira Igreja Presbiteriana do Recife, pelo Pr. Augustus Nicodemus.

O Pr. Nicodemus expôs Hebreus 13. 5-6; explicou o contexto da época e como se aplica a nós. Nesta passagem há a ordem para ter uma vida sem avareza (que é idolatria) e a de ter contentamento (que é o antídoto para a avareza), é uma joia rara, mas precisamos ter uma vida desapegada e com contentamento (Mateus 6. 19-24; I Timóteo 6. 7-8; Lucas 3.14; Filipenses 4. 11-13).

A base para isso é a promessa que está em Deuteronômio 31.6-8. Saber que Deus nunca irá nos desamparar nos permite uma vida sem avareza, sem ansiedade, sem angústia, contentes com o que temos, porque Deus é a nossa herança.

Deus é o nosso auxílio (Salmos 118.6). Devemos confiar, descansar no Senhor. Ele é o Filho de Davi (Salmo 110). Como Bartimeu (sermão do Pr. Sávio – Marcos 10. 46-52) podemos clamar para que Ele tenha misericórdia de nós. Bartimeu via a autoridade de Jesus sobre a terra.

No sermão o pastor fez uma introdução explicando sobre Bartimeu: um cego, mendigo e estimado, e explicou que temos coisas parecidas com ele.

Além de ter toda a autoridade, em Jesus é estabelecido um novo sacerdócio. Somos sacerdotes! Devemos interceder por nós e pelos outros, confiando no Filho de Davi, o todo poderoso; só assim viveremos sem queixas, examinando nossas vidas para ver nossos ídolos, quem é o centro da nossa vida. Confessando nossa incredulidade, confiando nas promessas e entregando tudo a Deus. Sendo exemplos nessa sociedade sofrida, angustiada, que deposita a confiança no governo, mas nós confiamos em Deus, que é inabalável. Buscamos primeiro o reino de Deus e a sua justiça, pois sabemos que todas as demais coisas serão acrescentadas.

Que o Senhor nos ajude a viver dessa maneira, estando cientes que se passarmos por algum sofrimento, isso vai ser para nosso bem (vai nos deixar mais parecidos com Cristo) e temos a certeza que Deus sempre estará conosco, dando-nos paz, consolo e vida eterna.

Adelaine de Sousa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.