“Converta em uma oração tudo o que seja uma preocupação”. Spurgeon

Próximo a minha mesa de estudo tenho esses quadros com versículos bíblicos sobre como devo fazer qualquer coisa sempre objetivando a glória de Deus (I Coríntios 10. 31), pois tudo o que eu faço deve ser um ato de obediência ao chamado de Deus na minha vida (vocação) (Colossenses 3. 23).

O outro quadro é uma frase de Spurgeon (a frase do título), dizendo para eu converter cada preocupação em uma oração. É sobre Deus que devo lançar toda ansiedade. É Ele quem cuida de mim.

É como Hernandes Dias Lopes diz em seu livro “Ladrões da Alegria”: “A ansiedade não ajuda em nada na solução de um problema; pelo contrário, só agrava a situação, pois rouba as forças, drena as energias, agiganta os problemas, embaça a visão e enfraquece a fé. A ansiedade, muitas vezes, é subproduto da incredulidade, da incapacidade de crer que Deus está no controle. A ansiedade é consequência de uma visão míope, que só olha a fraqueza humana, sem observar a onipotência divina”.

Por isso vamos orar!

Hernandes Dias Lopes ainda diz no mesmo livro: ” Deus tem alegria em nós atender. Seus celeiros estão sempre abarrotados. A oração não é para sensibilizar o coração de Deus. Deus sempre foi infinitamente misericordioso. A oração é o meio que o próprio Deus estabeleceu para nos conferir as suas bênçãos. Quando deixamos de orar, deixamos de receber bençãos que são nossas. Privamo-nos das nossas benesses do céu, quando deixamos de orar. Deixamos de tomar posse das riquezas do Pai, quando cessamos de pedir. A oração é o meio de uma vida plena, rica, abundante, exuberante e cheia de alegria. Quando oramos, descansemos nos braços onipotentes de Deus e lançamos fora a ansiedade. (…) Viva em liberdade, na graça de Deus, no poder do Espírito Santo e em nome de Jesus. Amém!”.

Adelaine de Sousa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.