Como integrar fé e trabalho

Nossa profissão a serviço do reino de Deus

Como integrar fé e trabalho

"Como integrar fé e trabalho: nossa profissão a serviço do reino de Deus" é um livro escrito por Timothy Keller e katharine Leary Alsdorf, publicado no Brasil pela editora Vida Nova em 2014. O título original é: Every good Endeavor: Connecting your work to God's work.

Inicialmenteconvém falar que o despertamento espiritual resulta, inegavelmente em um uma vida mais produtiva, rica e completa, pois o chamado para servir a Deus não se limita ao meio eclesiástico.

Nossa profissão também é um meio usado por Deus para cuidar das pessoas e, nosso testemunho ao exercê-la, deve apontar para Cristo.

Como integrar fé e trabalho em meio ao individualismo

Sem dúvida, o individualismo é algo terrível, pois é o contrário do que Deus ensina. Conforme a Palavra de Deus o trabalho é para o bem comum e não apenas para o progresso individual, pois trabalho é vocação, chamado.

Quando trabalhamos somos instrumentos de Deus; somos agentes de seu amor providencial. E entender biblicamente o trabalho nos livra da arrogância do sucesso e da frustração pelos contratempos.

O trabalho no paraíso

De acordo com as Escrituras, o trabalho não é consequência da queda, mas foi algo realizado no paraíso. Deus trabalhou seis dias na criação e, sem dúvida, Ele trabalhou por puro prazer e alegria. E o Senhor continua trabalhando, cuidando, além de chamar pessoas para continuar sua obra, pois Ele trabalha por nosso intermédio.

Apesar do trabalho existir no paraíso o pecado o influenciou e por isso às vezes é frustante, cansativo, mas é consequência da queda.

Várias são as consequências. Uma delas é consideram mais nobre as profissões que usam a mente. Isso era uma atitude grega, mas a igreja preserva isso, infelizmente. Pois isso desconsidera Àquele que vocaciona.

O própria obra da criação pode ser considerada um trabalho braçal. Sem falar que Jesus era carpinteiro. E por qual motivo menosprezamos profissões assim?

"Temos liberdade para encontrar o trabalho adequado a nossos dons e interesses".

Como integrar fé e trabalho para servir a Deus

O trabalho é um modo de servir a Deus por meio da criatividade. Temos o mandato cultural, que é encher e sujeitar a terra. Governamos como portadores da imagem de Deus (isso é mordomia cristã).

Quando integramos fé e trabalho nosso trabalho acrescenta valor à vida humana e não apenas nos dá lucro. Por isso trabalhos envolvendo drogas, pornografia, não são dignos.

Ao ver trabalho como vocação percebemos que isso é o contrário da autonomia, realização pessoal e ambição de poder tão pregada e ansiada nesse mundo. E é por esse motivo que, ao escolhermos nossa profissão, devemos levar em conta nossas habilidades e oportunidades e  como isso pode ser útil às outras pessoas, pois não há dicotomia na via cristã.

"Deus supre nossas necessidades civis por meio do trabalho de terceiros, a quem ele chama para determinadas profissões".

Com toda certeza certeza, Deus poderia mandar o maná, mas ele usa o lavrador, o padeiro etc para nos dá o pão.

Libertação

Um fato bem importante que "Como integrar fé e trabalho" traz é que, por ser o trabalho uma vocação,  somos libertos de firmar nossa identidade no trabalho. Trabalhamos por amor a Deus e por nossos semelhantes.

Talvez a melhor forma de amar o próximo seja simplesmente fazer nosso trabalho bem feito, sem ganância. E isso acontece quando ligamos o que aprendemos no domingo com o que fazemos durante a semana.

Trabalho também é um culto

Com certeza o trabalho diário é um ato de culto ao Deus que nos chamou e nos equipo para realizá-lo. É em adoração a Ele que devemos trabalhar e não a nós mesmos.

Trabalho, fé e pecado

"O trabalho existe em um mundo sustentado por Deus, mas desorganizado pelo pecado".

Sem dúvida o pecado leva à desintegração todos os aspectos da vida; somos sempre lembrados dos espinhos  e, por isso, mesmo na profissão em que fomos vocacionados por Deus, teremos frustrações.

Todavia, a fé, a dependência em Deus muda nossa perspectiva e por isso podemos desfrutar de uma vida estável e plena de propósito.

Não podemos esquecer que "os primeiros onze capítulos de Gênesis revelam como o trabalho deixou de ser uma grata administração de nossos talentos para se transformar em uma edificação neurótica de nossa autoestima".

Consequências de integrar fé e trabalho Como integrar fé e trabalho

Conforme vemos nas Escrituras, a pessoa que foi salva é livre para adorar a Deus, amar o próximo e servir ao bem comum por meio do trabalho.

Ela não fica presa ao elitismo propagado no mundo em relação a determinadas profissões. Pois nossa profissão deve ser a resposta ao chamado de Deus. Nele, todo trabalho é digno.

Quando trabalhamos servindo a Deus não trabalharemos nem demais e nem de menos. Em Cristo há equilíbrio. Podemos/devemos seguir o exemplo de Deus lá na criação: trabalhar seis dias e descansar um.

Não desprezemos os dons, as habilidade que Deus confiou a nós. Busquemos sabedoria divina para enfrentar os desafios profissionais, sempre integrando a fé e o trabalho.

Gostou desse texto sobre o livro Como Integrar Fé e Trabalho? Se sim, dá uma olhada na categoria Trabalho lá do nosso blog!

Trecho:

"Quando nosso coração passa a esperar em Cristo e no mundo futuro que ele nos garantiu - quando carregamos o jugo suave dele -, recebemos poder para trabalhar de coração liberto. Conseguimos aceitar em nosso trabalho qualquer patamar de sucesso e realização que Deus nos der em nosso trabalho, porque ele nos chamou a realizá-lo".

 

"Diante das provações da vida numa cidade grande e das exigências de uma carreira profissional estressante, é muito bom pensar na soberania de Deus, de modo que, por definição, tenhamos certeza de estar onde ele quer que estejamos".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.