Doce e amarga providência

Sexo, raça e soberania

Capa de Livro: Doce e amarga providência
Edições:Brochura

Logo na introdução, Piper diz que, como a soberania de Deus, a natureza sexual do ser humano e o evangelho não mudam, este livro tem uma mensagem para nós.

Ele é sobre o livro bíblico de Rute, que é uma história de amor, um amor que se arrisca, que é um belíssimo e nobre quadro de masculinidade e feminilidade, Rute e Boaz "são modelos de amor profundo, justo e apaixonado", e trata também sobre a diversidade e harmonia racial e étnica.

Piper nos lembra que uma das principais mensagens do livro de Rute é sobre a soberania de Deus. Ele opera mesmo nos piores tempos e nada acontece sem significado, tudo é um meio para glorificação. "Todas as coisas misteriosamente servem aos bons propósitos divinos".

Nosso futuro depende de Deus, onde "sua providência se estende desde o Congresso Nacional até a sua cozinha". Tudo está ligado à eternidade. Tudo faz parte de algo maior.

"Podem até ser amargas as nossas providências, mas Deus opera para nosso bem - quer enxerguemos isso, quer não".

Deus age nessa vida passageira e também na eterna. Ele não quer nossa destruição. Cristo absorveu a ira de Deus, por isso Deus age sempre para nossa santa e eterna felicidade. Podemos descansar nessa verdade.

Adelaine de Sousa

Trecho:

"Deus está trabalhando mesmo nos tempos mais sombrios - para nosso bem e para a glória de Cristo. Ele garante que a glória de Cristo encherá a terra e que nele encontraremos alegria eterna".

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.