Mulheres cuidando de mulheres

Deus, ao nos introduzir no corpo de Cristo, distribui os dons para que possamos aprender e crescer. Entretanto, concordo com o que Martha Peace diz em seu livro Sábia e Conselheira: “Independentemente dos dons espirituais que tenhamos, acredito que Deus deseja que o ministério de toda mulher cristã seja o de tornar-se a mulher descrita em Tito 2 (seja ela casada ou solteira), e que venha a instruir as mulheres mais jovens a se tornar esta mulher, também”.

Em Tito 2 vemos que Deus nos chama, não apenas para praticarmos o bem, mas para sermos mestras do bem. Sendo alguém que nasceu de novo, que busca conhecer o que Deus ordena em Sua Palavra, que usa seus dons e que ensina a outras mulheres. Percebemos que isso não precisar ser necessariamente algo formal, porém precisamos estar atentas aos nossos relacionamentos, que são oportunidades para servir, cuidar, ensinar, encorajar e exortar outras mulheres.

O ato de aconselhar, cuidar, é de suma importância para uma vida saudável em comunidade. E isso só é possível através da comunicação e comunhão. Sempre temos algo pra ensinar a outra pessoa, independentemente da nossa idade ou estado civil. As coisas que acontecem nas nossas vidas não são por acaso. São as nossas colheitas, são os meios de Deus moldar o caráter de Cristo em nós e também são experiências que Deus permite para ajudarmos outras pessoas (II Co 1.4).

Nosso diferencial é que para fazer isso não usamos técnicas, sistemas ou simplesmente nossas experiências etc. Temos consciência das nossas limitações e que não podemos mudar ninguém; isso é obra do Redentor! Apenas compreendemos a nossa responsabilidade de sermos instrumentos de Deus e que a Palavra de Deus é a nossa ferramenta para todo e qualquer conselho. É pela Palavra que podemos confrontar e sermos confrontadas, é por Ela que ensinamos a maneira certa de agir e reagir em cada situação e fazer isso de outro modo é uma desonra para com Deus.

Quem não quer ser como aquela mulher descrita em Provérbios 31?! Mas não esqueçamos que ela “fala com sabedoria, e a instrução da bondade está na sua língua”. Somos responsáveis diante de Deus por ajudar outras mulheres e, como diz o Pr. Hernandes Dias Lopes, essa é a pedagogia que se desenvolve na urdidura da vida. Isso faz parte da dinâmica da obra de Deus!


Que não venhamos a negligenciar essa ordem dada pelo Senhor, mas que possamos, por sua graça, ser usadas por Ele para o benefício de outras mulheres, pois tudo isso converge para a glória de Deus e o nosso bem!

*Texto publicado em Março de 2017 na página “Confraria Feminina” do Facebook.

Adelaine de Sousa

2 comentários

  1. Yara de Fatima Leite Responder

    Boa noite!!
    Gostaria de saber onde encontro esse livro??
    Achei muito interessante o assunto que ele aborda.
    Grata!! Yara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.