Não é sobre nós!

Cristo

Tem um post antigo aqui em que eu falo sobre a necessidade da pregação do evangelho não só para as outras pessoas, mas também para nós mesmos. É necessário sempre sermos lembrados das boas novas de Cristo, da verdade eterna. Da real realidade que a história que está acontecendo não é sobre nós. É sobre o Todo Poderoso que reina! Sobre aquele que tudo criou, tudo sustenta, que se fez homem e morreu numa cruz para nos salvar, que é nosso consolador e nosso guia, que mora em nós.

Nada acontece por acaso, tudo converge para Cristo.

Creio que desde a fundação do mundo, cada história que conhecemos pelo Antigo Testamento, cada doença, cada guerra, cada morte, cada casamento, cada nascimento etc. tudo convergiu para a vinda de Cristo, o Messias. De igual modo, creio que cada fato contido no Novo testamento até os dias atuais (e quanto mais o Senhor quiser), cada detalhe também converge para a segunda e gloriosa vinda de Cristo.

Ter ciência disso traz descanso. É confortante saber que há um Soberano, bom, justo e de tantos outros divinos atributos que domina sobre tudo e todos. O controle realmente está em suas mãos, pois somente alguém assim pode prometer que todas as coisas cooperam para nosso bem. Esse bem é nos deixar cada vez mais parecidos com Cristo.

O perfeito maestro

Desse modo, prosseguimos para nosso alvo. Com nossa identidade definida por Cristo e a cada dia conhecendo-o e o fazendo conhecido onde quer que Ele nos colocar. Por isso, fiquemos tranquilos quando as coisas não acontecem como gostaríamos. Ele é o único ser onisciente, por isso o mais sábio é confiar nesse maestro que rege nossa vida de maneira espetacular.

Que o Senhor nos ajude a sermos sempre gratos por tudo o que acontece em nossas vidas, pois só ele sabe como tratar nosso coração, remover ídolos… E podemos ficar sossegados, pois é sempre para nosso bem, nem sempre o imediato, mas é sempre o eterno. E nessa convicção do controle soberano de Deus, podemos ter alegria, paz independentemente das circunstâncias. Em um sermão que ouvi hoje, o pastor comentou sobre o filme “O todo poderoso”. Quem assistiu sabe a tragédia que foi quando as respostas das orações foram sempre sim. Meus irmãos, Deus sempre sabe o que faz.

Concluo dizendo que a esperança de uma eternidade com Cristo muda nossa realidade, tira o foco de nós. É aquela humildade que o livro “Ego transformado” fala: a humildade gerada pelo evangelho traz a alegria do autoesquecimento – nem nos amamos e nem nos odiamos. A liberdade de pensar menos em nós, pois as coisas não giram ao nosso redor. Da mesma forma, nos incentiva a propagar o Evangelho que nos livra de uma eternidade sem o Senhor, que nos livra de nós mesmos. Assim podemos viver a realidade do “já e ainda não” e isso é maravilhoso!

Gostou do nosso blog? Se sim, segue a gente lá no instagram! Clica aqui.

O título foi o tema de um encontro da Confraria Feminina.

Cristo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.